Destaque Notícias

Exemplo de Caridade: Santa Dulce dos Pobres se torna Primeira Santa Brasileira

O Brasil já tem a sua primeira Santa, nascida no seio brasileiro. Chama-se Santa Dulce dos Pobres. A cerimônia aconteceu na Praça de São Pedro, no Vaticano e contou com a presença de milhares de fiéis, inclusive de brasileiros. A beata foi canonizada neste Domingo Dia 13 de Outubro, em uma Solene Celebração presidida pelo Pontífice, de acordo com informações divulgadas pelo “Vatican News”, canal oficial de comunicação da Santa Sé.Aproximadamente 50 mil pessoas acompanharam essa Celebração Eucarística, onde ocorreu a canonização de 05 novos Santos. Quem não foi à Santa Sé, pode ver a Canonização de Irmã Dulce em emissoras de TV do país. A Missa Solene de Canonização começou às 5h15min, no horário de Brasília (10h15min no horário de Roma). Irmã Dulce foi a 37ª personalidade brasileira canonizada pela Igreja Católica.

Em julho de 2019, o papa Francisco anunciou sua canonização nesta data, já citada na matéria. Irmã Dulce é a primeira mulher brasileira nata a ser canonizada. A canonização foi anunciada após o segundo milagre atribuído a beata. Um paciente que estava cego voltou a enxergar após pedir à religiosa. Irmã Dulce foi beatificada em 2011, pelo enviado especial do Papa Bento XVI, Dom Geraldo Majella Agnelo, em Salvador.

Um pouco da História de Irmã Dulce: Maria Rita de Sousa Brito Lopes Pontes (Salvador, 26 de maio de 1914 – Salvador, 13 de março de 1992), mais conhecida como Irmã Dulce, Beata Dulce dos Pobres ou Bem-Aventurada Dulce dos Pobres e até mesmo Santa Dulce tendo recebido o epíteto de “o anjo bom da Bahia”, foi uma religiosa católica brasileira, que fez muitas ações de caridade e assistência para os pobres.

Irmã Dulce ganhou notoriedade por suas obras de caridade e de assistência aos pobres e necessitados, obras essas que ela praticava desde muito cedo. Na juventude já lotava a casa de seus pais acolhendo doentes. Ela também criou e ajudou a criar várias instituições filantrópicas: uma das mais importantes e famosas é o Hospital Santo Antônio, que foi construído no lugar do galinheiro do Convento Santo Antônio. Hoje o hospital atende diariamente mais de cinco mil pessoas. Foi uma das mais importantes, influentes e notórias ativistas humanitárias do século XX. Suas obras de caridade são referência nacional, e ganharam repercussão pelo mundo. Seu nome é sempre relacionado à caridade e amor ao próximo.

Foi indicada ao Prêmio Nobel da Paz no ano de 1988 pelo então presidente do Brasil, José Sarney, porém não ficou com o título. Em 2001, foi eleita “a religiosa do século XX“, em uma eleição que foi publicada pela revista Isto É. Em 2012, foi eleita uma dos 12 maiores brasileiros de todos os tempos em pesquisa feita pelo SBT, para eleger a personalidade que mais contribuiu para o país. Em 2014 o governador da Bahia, Jaques Wagner, instituiu por um decreto a data de 13 de agosto como o Dia Estadual em Memória à Bem Aventurada Dulce dos Pobres. Contudo, a data não é feriado no estado, por não ter mais vagas disponíveis no calendário local.

Outros SantosAlém de Irmã Dulce, foram canonizados os seguintes beatos: John Henry Newman, cardeal, fundador do Oratório de São Filipe Néri na Inglaterra; Giuseppina Vannini (no século Giuditta Adelaide Agata), fundadora das Filhas de São CamiloMaria Teresa Chiramel Mankidiyan, fundadora da Congregação das Irmãs da Sagrada Família; e Margherita Bays, Virgem, da Ordem Terceira de São Francisco de Assis.

Alexandre Lopes – Radialista Profissional DRT 5722/CE. Pesquisa de Dados da Matéria: Google e Site gazetadopovo.com.br